Home Corpo Clínico Busca Trabalhe Conosco Localização Santa Rosa

- Assessoria de imprensa

- Checkup Executivos

- Corpo Clínico

- Convênios

- Emergência

- Ensino e Pesquisas

- Especialidades

- Eventos

- Farmácia

- Gerenciamento de Risco

- Hospital

- Hotelaria

- Internação

- Intranet

- Localização

- Maternidade Virtual

- Missão / Visão / Valores

- Newsletter

- Nutrição

- Ouvidoria

- PGRSS

- Qualidade

- RH

- Santa Rosa Tower

- Serviços

- Telefones

- Tour Virtual

Estou interessado em:
Calcule seu IMC
Peso: Kg
Altura: m
 
 
  
Busca de notícias:  
24/02/2009
Exames rápidos para câncer de cólon podem ser úteis, sugere estudo
Imprimir Enviar para um amigo Tamanho da fonte
Fonte: G1
 
ampliar O mais rápido e barato exame para câncer colorretal está longe da perfeição, e um novo estudo mostrou que há pelo menos meia dúzia de exames igualmente simples, não muito usados nos Estados Unidos, que são mais confiáveis.

Embora muitos considerem a colonoscopia como o padrão mais alto em exames de câncer no cólon, o procedimento tem algumas desvantagens, então um exame simples e barato capaz de detectar lesões pré-cancerosas é uma ferramenta importante.

A colonoscopia é cara, oferece riscos de sérias complicações e requer tanto tempo, equipamento e conhecimento, que seu uso amplo para prevenção é inviável, senão impossível. Pesquisas recentes também mostram que ele pode deixar de detectar mais cânceres do que se imaginava anteriormente.

O exame rápido mais amplamente usado é um exame fecal de sangue oculto, onde uma pequena quantidade de fezes é espalhada sobre um pedaço de papelão impregnado com guaiac, substância que se torna rapidamente azul quando exposta a sangue. Como as lesões pré-cancerosas podem sangrar periodicamente, um exame positivo sugere sua presença. Porém, o exame não é específico para o sangue humano, e o consumo de certos alimentos, remédios ou suplementos vitamínicos pode produzir falsas leituras.

Alternativas

No novo estudo, pesquisadores alemães testaram o guaiac contra seis novos testes, chamados de exames fecais imunoquímicos, que usam anticorpos para detectar hemoglobina humana e que não podem ser falseados por dieta ou remédios. Os pesquisadores examinaram 1.319 homens e mulheres antes de suas colonoscopias agendadas, e então comparam os resultados com os resultados das colonoscopias.

Todos os testes imunoquímicos foram mais precisos que o teste guaiac. Os dois mais precisos detectaram mais de 25% daqueles com lesões benignas maiores de um centímetro, as mais prováveis de se tornar cancerosas. Eles também identificaram de forma correta, respectivamente, 93 e 97% daqueles que não tinham lesões. O exame guaiac classificou corretamente 9,7% dos que tinham lesões, e 95,9% dos que não tinham nada.

"É importante não considerar todos os exames fecais de sangue oculto como sendo iguais", diz o Dr. Ulrike Haug, co-autor do estudo e epidemiologista do Centro Alemão de Pesquisa do Câncer, em Heidelberg. "A garantia de qualidade é tão importante para exames de diagnóstico quanto para medicamentos."

Os participantes do estudo foram selecionados de uma população geral, e aqueles que interpretaram os exames não sabiam os resultados das colonoscopias, fatores que conferem ao estudo uma força considerável. Ele foi publicado na terça-feira (3) no site do periódico científico "The Annals of Internal Medicine".

"O que este estudo mostra", diz David Lieberman, gastroenterologista da Universidade de Saúde e Ciência do Oregon, "é que os exames podem detectar alguns pacientes com lesões precursoras do câncer, mas o melhor deles só pôde identificar cerca de um em cada quatro com as lesões mais avançadas."

Mas James E. Allison, professor-emérito de medicina na Universidade da Califórnia, em São Francisco, diz que “o exame fecal de sangue oculto é o único a comprovadamente reduzir a mortalidade pelo câncer colorretal.”

Nem Lieberman e nem Allison estavam envolvidos no estudo.

Para que serve?

Lieberman diz que os pacientes e seus médicos têm de se decidir sobre o objetivo do exame preventivo. “Se seu objetivo não é apenas detectar o câncer, mas também preveni-lo, então com uma colonoscopia você encontrará pólipos, os removerá, e pode evitar que o câncer se desenvolva de qualquer maneira,” diz ele. “Há boas evidências de que detecção e remoção de pólipos previnem alguns tipos de câncer.”

Allison, por outro lado, diz que “os resultados deste e de outros estudos mostram claramente que o uso desses testes não apenas detecta o câncer, como também o previne.”

“Além disso,” ele acrescenta, “o uso repetido deste teste permite uma maior taxa de detecção de adenomas avançados com o tempo, e antes que o câncer se desenvolva.”

Especialistas discordam sobre quando examinar com o exame fecal de sangue e quando usar a colonoscopia. Mas este estudo mostra que existem exames fecais de sangue melhores que o tipo mais utilizado nos Estados Unidos.

“Os novos exames tem sido realizados em outros países desde 1996, e mostraram funcionar,” diz Allison. “Por que ainda estamos falando sobre eles, ao invés de simplesmente usá-los?”
 
 
    Voltar | [ Índice de Notícias ]
Twitter Orkut